Nesta terça-feira, 7, uma polêmica envolvendo a balsa de Araranguá tumultuou as redes sociais. Segundo o áudio que está circulando, o homem que gravou afirma ter feito a travessia com sua família, e percebeu a presença de diversas aranhas nos coletes salva-vidas e também a validade de alguns. 

Em entrevista com um dos funcionários da balsa, que trabalha há 20 anos no local, ele relata que a presença das aranhas é verídica, porém todos os funcionários costumam limpar com frequência. O trabalhador ainda afirma que durante o período noturno elas sempre aparecem. Sobre a validade dos coletes, o funcionário relata que alguns foram comprados recentemente e outros estão próximos do vencimento.

A reportagem do Grupo W3 entrou em contato com o diretor de Trânsito de Araranguá, Geraldo Mendes, que afirmou estar de férias e na praia, pedindo para procurar seu substituto na prefeitura. Ao ligar para administração municipal e questionar sobre o responsável na ausência de Geraldo, a ligação foi passada para o setor de trânsito e foi atendida pelo diretor, que havia dito anteriormente que estava na praia e de férias. Geraldo relatou estar presente na prefeitura para substituir um colega que precisou ir à farmácia, porém não nos deu nenhuma posição sobre o caso da balsa. 

Durante esta terça-feira, 7, Geraldo cedeu uma entrevista a outro veículo de comunicação falando sobre a situação da polêmica envolvendo a balsa de Araranguá.

No final da tarde, a reportagem, tentou entrar em contato com Douglas Michels, diretor de Compras e substituto de Geraldo, mas não obteve sucesso.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui