O ano começou com a prestação de contas do décimo mês do projeto Geração Solidária da Casa da Fraternidade. Foram vendidas 11.690 unidades do Café Pilão que reverterá R$ 15 mil em doação para a instituição. Já está a venda no mês de janeiro nos supermercados Big Bem, Giassi, Sete e Supermercado das Frutas o papel higiênico Duetto com 12 rolos, da empresa Sepac, por R$ 11,98. A população adquire o produto com preço promocional e auxilia centenas de crianças e famílias.

Zefiro Giassi, dono da rede Giassi, é um dos entusiastas do projeto e apoiador da Casa da Fraternidade. Na cerimônia de prestação de contas, mais uma vez ratificou a importância do apoio da sociedade no engajamento da Campanha com a divulgação do produto do mês para que o Geração Solidária ganhe resistência, assim como acontece nas outras cidades e dê segurança nos atendimentos.

Estiveram presentes na cerimônia do lançamento do novo produto, além da equipe de educadores da Casa da Fraternidade, os representantes do departamento de Assistência Social da 9ª URE (União Regional Espírita), Ana Miranda e Jaime Correia. Ana citou que em toda a região são mais de 20 casas espíritas torcendo e divulgando o projeto que vem beneficiar um público em situação de vulnerabilidade social, independente de religião, já que o papel de todos é fazer o bem sem olhar a quem.

De acordo com a presidente da Casa da Fraternidade, Cátia Hahn, em 2020 as matrículas serão iniciadas no dia 13 de janeiro com ampliação da meta de atendimento para 400 alunos matriculados e objetivo de prestar atendimento socioassistencial para 250 famílias.

“Estaremos atendendo a partir de fevereiro crianças e adolescentes a partir dos seis anos em várias oficinas como balé, canto, musicalização, capoeira, violão, teatro, informática, entre outras atividades literárias, artísticas e de apoio escolar. Estamos programando diversas atividades de integração como o Boi de Mamão, Contação de Histórias, apresentação teatral e mostras dos alunos na cidade e região.  Vamos ampliar o projeto de capoeira Meninos do Futuro para 120 atendidos com apoio do Criança Esperança. Ainda vamos realizar um ciclo de viagens de intercâmbio com o Projeto Juventude Luzes do Amanhã que recebeu o apoio do Prêmio Culturas Populares do Ministério da Cidadania”, descreve a presidente.

Cátia acrescenta que também estão no período de captação de recursos pelo Fia (Fundo da Infância e da Adolescência) para realizar o projeto Meu Primeiro Emprego para atender a faixa etária dos 14 aos 18 anos. Outro trabalho em atividade será o projeto Renascer Mulheres Solidárias.

“Por tudo isso precisamos manter a estrutura e para isso contamos com um apoio da prefeitura de Araranguá e do projeto Geração Solidária, que dá suporte para a manutenção diária da instituição”, lembra Cátia.

Quer receber notícias pelo Whatsapp? Clique aqui

Fonte: Assessoria de Imprensa