No último sábado, 5, o tatuador de um estúdio tradicional de Araranguá localizado no Calçadão, foi detido por praticar ato obsceno contra três mulheres, sendo uma delas menor de idade.

As vítimas estavam batendo fotos no local próximo ao estúdio quando uma delas se deparou com o tatuador na porta do seu estabelecimento nu e se masturbando. Após ser notado por uma das mulheres, o homem bateu no vidro para chamar atenção das outras, provocando espanto e o choro da menor.

A Polícia Militar foi acionada e compareceu ao estabelecimento. Ao ver a chegada da PM, o tatuador fingiu estar dormindo. A mãe afirmou ter ligado para o telefone na faixada do estúdio antes dos agentes chegarem e o acusado disse estar em uma reunião.

Após o relato da mãe de duas das vítimas em uma publicação nas redes sociais, outras mulheres relataram ter passado por situações semelhantes envolvendo o mesmo homem.

Segundo o delegado Luís Otávio Pohlmann, responsável pelo caso, o sujeito recebeu um Termo Circunstanciado por ato obsceno.