A técnica de Informática da Secretaria de Educação, Cultura e Esporte, Alessandra Pereira Corrêa, esteve recentemente na Escola de Ensino Fundamental de Rio dos Anjos, para acompanhar a apresentação do Projeto Tutor Inteligente Mazk, da Universidade Federal de Santa Catarina, campus Araranguá.

O projeto consiste na utilização de tablets para levar o conteúdo das aulas para as crianças. Os equipamentos são cedidos por empréstimo através da UFSC em parceria com o Governo Município. A tecnologia foi desenvolvida através do LABTEC da Universidade, que tem a coordenação da professora Eliane Pozzebon.

A professora da escola, Edilene Cristiano de Figueredo Valeriano, que é mestranda na área de tecnologia da UFSC, explicou que o professor pode preparar a aula em casa através de um tablet, celular ou computador. “O sistema proporciona ao professor a elaboração do conteúdo, os exercícios e avaliações, além de também poder trabalhar com a sala de aula invertida”, destacou.

Outra facilidade oferecida pelo projeto é a praticidade: no fim das avaliações o professor já tem a nota e o aluno também, sem precisar levar a prova para casa para corrigir.

A professora Rúbia Boaventura de Souza, professora das turmas do 1º ao 5º ano da escola, usou da tecnologia nas aulas de Língua Portuguesa com interpretação de textos. “A turma gostou, estamos fazendo tarefas para casa também”, destacou.

Na avaliação da nova ferramenta os professores destacaram a facilidade do ensino, as aulas online, o que permite aos pais o acompanhamento dos conteúdos e notas, além da economia de material. Em um dia de aula com os tablets foram economizadas 120 folhas de ofício, além da tinta de impressão.

A técnica Alessandra destacou que o projeto é muito positivo no processo de aprendizagem porque possibilita ao professor “colocar os conteúdos de uma forma mais atrativa para o aluno”, pontuou.

Para o professor Luiz Carlos Pessi, diretor do Ensino Fundamental do município, o projeto é um benefício para a aprendizagem, trazendo a importância da tecnologia nas escolas como um todo. “Nós temos que aproveitar esta ferramenta que está a disposição”, frisou.

O projeto está sendo apresentado em duas escolas: na Escola de Ensino Fundamental de Rio dos Anjos e na Escola Básica Municipal João Matias, na Coloninha. A expectativa no futuro é a implementação nas cinco escolas básicas da rede municipal.

Fonte: Assessoria de Imprensa