A falta de carência de um tempo mínimo de permanência e as multas, são os principais reclames da população com relação ao estacionamento rotativo de Araranguá. Empresa terceirizada já faturou quase R$2,8 milhões na cidade.