O prefeito Mariano Mazzuco Neto assinou na manhã da última sexta-feira, 28, no gabinete, o instrumento de parceria por Termo de Fomento, entre o município e a Associação Empresarial de Araranguá e do Extremo Sul Catarinense, ACIVA.

Participaram do cerimonial informal, vereadores, secretários e diretores de departamentos do governo, o presidente da CDL, Luiz Gonzaga Pereira; o deputado Estadual, José Milton Schaeffer e o representante do SINDILOJAS, Lúcio Alves, entre outras autoridades.

O Termo tem como objeto, o repasse de recursos na ordem de R$ 137.472,00 à ACIVA, que serão pagos em vinte e quatro parcelas, mensais, iguais e fixas de R$ 5.728,00 para aquisição e instalação ou locação de dez câmeras de fiscalização e vigilância.

Logo no início o prefeito Mariano agradeceu a presença de todos e propôs uma conversa informal como os convidados. Destacou que esta ação foi um esforço do governo desde o início do mandato e foi surpreendido com a informação do tenente-coronel Maike que duas empresas colocarão mais duas câmeras, totalizando doze unidades iniciais.

“É uma ferramenta enorme que a Polícia Militar terá a seu dispor para realizar um serviço que já é bom em termos de segurança, e obviamente, garantir ainda mais a segurança dos munícipes”, salientou.

Durante o seu pronunciamento o diretor Financeiro da ACIVA, Nivaldo Rizzotto, falou da importância do evento. “É mérito de todos os órgãos que compõe o Fórum de Segurança e a ACIVA está junto para colaborar e facilitar a implantação destas câmeras”, destacou.

O presidente da OAB, e do Fórum de Segurança, o advogado Laércio Machado Júnior, revelou que o dia foi a concretização de um sonho. “É um dia muito importante pra gente, quando conseguimos concretizar este sonho tão importante para a segurança pública, com a parceria da prefeitura, a disponibilidade do Mariano, em acreditar que a gente precisava desta passo para trazer qualidade de vida à população”, frisou.

O comandante do 19º BPM, tenente-coronel Maike Adriano Valgas, explicou que as câmeras serão instaladas e terão ponto de acesso para monitoramento, tanto da Polícia Militar, quanto da Polícia Civil. A PM usará o monitoramento para a prevenção na questão do restabelecimento da ordem pública.

As imagens ficarão disponíveis 24 por dia, com gravação de trinta dias. Das doze câmeras instaladas, quatro farão o reconhecimento de placas. “Este reconhecimento gera alerta para veículos com registro furto/roubo e isto vai potencializar e aumentar, ainda mais, os nossos números de veículos que serão recuperados através desta ferramenta”, pontuou Valgas.

Fonte: Assessoria de Imprensa // Fotos: Rafael Torman