O grupo de atuação do Programa de Controle à dengue de Araranguá realizou recentemente o trabalho de delimitação dos focos para avaliar a disseminação do vetor, e as notícias não são nada otimistas: agora já são 25 focos de mosquitos da dengue no bairro Mato Alto.

O trabalho de levantamento de índice é realizado na área da delimitação do foco e acontece em dois meses depois da identificação das larvas, para avaliar além do comportamento do vetor naquela região, também o índice de infestação. "Infelizmente os resultados indicam uma infestação no bairro Mato Alto", informou Joélcio Anastácio, coordenador do Programa de Controle à Dengue.

Os focos na maioria dos casos foram encontrados em residências, devido à falta de cuidados dos moradores com o acúmulo de água e a destinação de forma incorreta do lixo. "A prevenção requer da comunidade uma ação mais eficaz, para que possamos alcançar um melhor controle sobre esta situação", frisou Joélcio.

Cada vez que é encontrado um foco, a equipe monitora a região num raio de 300 metros por dois meses. Como no Mato Alto são 25 focos já são 1.300 residências dentro do perímetro de ação do mosquito no bairro, segundo destacou a equipe de monitoramento.

O Governo do Município de Araranguá vem trabalhando, através de secretarias, no combate ao mosquito. Agentes comunitários da Saúde, nas visitas de rotina, têm levado conscientização à população sobre a importância da prevenção. A secretaria de Planejamento notificou proprietários de terrenos baldios para tomarem providências e a secretaria de Obras, tem limpado as “bocas de lobo”.

Segundo a equipe de monitoramento, muitas vezes o proprietário não autoriza os membros da equipe vistoriarem os terrenos, o que dificulta tanto a identificação do vetor, quanto as ações para o controle.

Fonte: Assessoria de Imprensa