Sexta-feira, 8 de março, data conhecida como Dia Internacional da Mulher. Nas redes sociais, diversas homenagens são feitas as mães, esposas, irmãs e colegas. A cor rosa está em todo lugar e a feminilidade é celebrada, flores e chocolates. Mas a data vai muito além disso.

Com a origem incerta, um dos acontecimentos que levaram o dia 8 a ser definido como o Dia da Mulher pela Organização das Nações Unidas, foi o incêndio criminoso em uma fábrica de camisas de Nova York no dia 25 de março de 1911. 128 mulheres foram mortas ao pedirem melhores condições de trabalho. Na época, os patrões trancavam as portas do local e cobriam os relógios. As rotinas de trabalho das funcionárias chegavam a 16 horas interruptas de trabalho.

Mas em 1909 passeatas pedindo por melhores condições de vida e trabalho para mulheres, já eram registradas em Nova York. Em 1910, na Europa, o movimento também crescia nas fábricas. Em 1917, houve um marco daquele que viria a ser o Dia Internacional da Mulher. Operárias foram as ruas para manifestarem contra a fome e a Primeira Guerra Mundial. O movimento foi pontapé inicial da Revolução Russa e ficou conhecido como a data da "mulher heroica e trabalhadora" pelos soviéticos.

De lá para cá, direitos foram alcançados, mas há muito pela frente. Além de comemorar as conquistas políticas, sociais e econômicas das mulheres. A data serve para reivindicar e trazer reflexão sobre a luta pela igualdade de gênero no mundo todo.

Agora que você sabe que o dia é Dela e o porquê, você já sabe o significado de ser mulher? E ninguém melhor para responder isso, do que elas. Por isso fomos às ruas e perguntamos o que é ser uma mulher hoje em dia.

Para Manuela da Cunha, ser mulher é mais que essencial. “É difícil definir isso, mas todos nós precisamos delas. Sem mulher nós não somos nada”.

Já para Daiane de Souza, Mulher é sinônimo superação. “Na minha opinião, a mulher hoje em dia se supera todos os dias. As mulheres têm tantos afazeres, ela é mãe, dona de casa, esposa, amiga e é um ser humano – às vezes as pessoas esquecem disso”, salienta.

E para Gabriela Miranda, ser mulher é ser o que você quiser. “Para mim ser mulher é correr atrás das coisas que eu quiser. É ser independente, não ligar para a opinião dos outros. É fazer faculdade que quiser, trabalhar - independente da área que seja. É lutar pelos objetivos como qualquer ser humano”, finaliza.

O grupo W3 deseja a todas as mulheres um feliz Dia das Mulheres!