Na tarde da última segunda-feira, 23, o prefeito Mariano Mazzuco Neto recebeu os membros do Conselho Municipal de Inovação, CMI, em seu gabinete. Em pauta o anúncio do novo presidente do Conselho e o lançamento do Edital de Chamamento de Projetos para a Incubadora de Empresas do Município de Araranguá.

Mariano anunciou o novo presidente do CMI: Gesse Espíndola Gomes, que é servidor público efetivo e atual diretor de Receitas do município. “Vamos agilizar os processos que estavam em andamento, como licitações, para oferecer uma infraestrutura pronta para aqueles que serão selecionados, para que possam produzir e darem andamento nos seus projetos”, anunciou Gesse.

Citado pelo prefeito como precursor, o professor e pesquisador da Área de Inovação da UFSC campus Araranguá, Paulo Esteves, lembrou do início de tudo em 2010. “Estou muito feliz. Este é um projeto que vem sendo construído em muitas mãos, que se inicia com a vinda da Universidade Federal para Araranguá e a criação do curso de Tecnologia da Informação e Comunicação”, concluiu.

O edital

O edital aberto é para pessoas físicas e jurídicas, que têm interesse em ocupar um espaço na incubadora municipal. O interessado deve desenvolver um projeto, fazer um plano de negócios e submeter este projeto à prefeitura, que será avaliado numa primeira etapa e será pontuado.

De acordo com a assessoria de imprensa da administração, na segunda etapa, que é a apresentação do plano de negócios para uma banca examinadora, o participante deverá ter uma nota mínima. As seis melhores propostas ocuparão a incubadora. O edital já está valendo e os interessados têm até o final de fevereiro para apresentarem suas propostas na prefeitura.

Importância

“O mais importante é saber que hoje sai do papel a incubadora de Araranguá. Isto é o mais importante, vai gerar emprego e renda e quem sabe criar uma vocação para o nosso município”, lembrou Alberto Sasso, vice-presidente da ACIVA.

No encerramento da reunião os membros do conselho agradeceram ao prefeito Mariano por ser um incentivador do projeto e ter aberto as portas para a tecnologia. “Eu me sinto realizado. Sei que é o primeiro passo. É uma semente que estamos lançando e vejo que é muito importante o poder público estar presente, criar empregos na área da tecnologia, com boas ideias”, finalizou.

Presentes na reunião a coordenadora Operacional da UNISUL e do Conselho da Inovação Tecnológica, Araceli Farias de Oliveira; o diretor-superintendente da FAMA(Fundação Ambiental do Município de Araranguá),Luiz Leme; o aluno Jandir Bassani e o professor da UFSC Anderson Perez. Representando o IFSC campus Araranguá, a assistente de Administração, Jaqueline Steffens da Rocha.

Para mais detalhes sobre o edital, clique aqui. 

Fonte: Assessoria de Imprensa