Uma nova reunião de trabalho do Colegiado Regional de Governo (CGO) foi realizada na última quinta-feira, 26, na sede da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, reunindo representantes dos órgãos estaduais da Região.

Integram o Colegiado Regional de Governo na ADR Araranguá os gerentes da Agência de Desenvolvimento nos diversos setores e os gestores da Polícia Militar, Polícia Civil, Corpo de Bombeiros, Fazenda, Epagri, Cidasc, Defesa Civil, IMA, Casan e Celesc.

O secretário executivo da ADR Araranguá e presidente do CGO, Heriberto Afonso Schmidt, lembra que o Colegiado é um importante espaço de discussão e articulação das ações do Governo do Estado em âmbito regional. "Nestas reuniões que acontecem mensalmente, temos oportunidade de trocar informações e discutirmos juntos as demandas do Extremo-Sul", destacou.

No encontro desta quinta-feira, o secretário contextualizou os representantes dos órgãos sobre o andamento das obras de implantação e pavimentação da BR 285, trecho catarinense. “A pavimentação da Serra da Rocinha é uma das principais obras executadas na região, que dentre outros benefícios, trará desenvolvimento econômico e social para todo sul. Neste mês tivemos a presença do técnico do DNIT na ADR na reunião do Conselho de Desenvolvimento Regional, que fez uma apresentação sobre o andamento da obra, que está 42% executada e conta com investimento de R$ 95,5 milhões”, disse.

Outro tema socializado foi a revitalização das Rodovias estaduais localizadas na área de abrangência da ADR Araranguá. Segundo Schmidt, a SC 447, entre Araranguá e Meleiro, já está pronta para ser inaugurada. Ela recebeu investimento do Governo do Estado de R$ 5,7 milhões, por meio do Deinfra. Ele ainda citou que nesta quinta-feira, 26, seriam abertas as propostas de preço para revitalização da Rodovia SC 449, entre Sombrio e Jacinto Machado.

O gerente Regional da Cidasc, Eduardo Pesenti, falou ainda que a Companhia, está realizando uma operação conjunta com a Polícia Civil, coordenada por São Joaquim, em decorrência de investigação que apura a prática de abigeato (furto de animais), onde a Cidasc está fiscalizando propriedades e realizando contagem de animais em vários municípios das regiões da Amrec, Amurel e Amesc (em Araranguá nesta semana), na busca de identificar indícios de origem ilícita e duvidosa de gado.

Fonte: Leneza Della Krás // Comunicação ADR Araranguá