O cronograma para a implantação do curso de Medicina em Araranguá segue a todo vapor. Na tarde desta segunda-feira, dia 16 de abril, no auditório do campus Jardim das Avenidas da Universidade Federal de Santa Catarina – UFSC, foi lançado oficialmente o edital do vestibular.

A notícia, anunciada em coletiva de imprensa com o reitor eleito da UFSC, Ubaldo Balthazar, foi comemorada pela Associação Empresarial de Araranguá e Extremo Sul Catarinense – ACIVA, que contou com a presença do conselheiro, e também diretor Giovane Elias, e do vice-presidente Beto Sasso. "Este é o ápice de um sonho que começou em 2008. Eu estou muito feliz em presenciar o que está acontecendo. A ACIVA, o Vale do Araranguá e a classe empresarial estão em festa", disse o diretor.

O reitor Ubaldo apresentou a coordenadora do curso de Medicina de Araranguá, Iane Franceschet e o vice-coordenador, Antônio Reis de Sá. "Eu fico muito feliz com a implantação do curso de Medicina. Araranguá vai servir de exemplo para todo o estado, e Brasil, no quesito curso de medicina com visão regional", comentou o reitor.

Inclusão Regional

Durante a coletiva, o edital foi colocado no ar pelo site www.vestibular20182.ufsc.br. As inscrições começam no dia 24 de abril e encerram no dia 23 de maio. Para alunos de baixa renda, que pedirem isenção da taxa de inscrição (de R$ 125,00), terá entre os dias 24 de abril e 15 de maio para efetuar a inscrição.

De acordo com a secretaria de Ações Afirmativas, Francis Tourinho, o primeiro vestibular de Medicina em Araranguá acontecerá nos dias 07, 08 e 09 de julho com 60 vagas e início das aulas em agosto. "E já neste primeiro vestibular, vamos aplicar o argumento de inclusão regional, que concederá a alunos, que comprovarem terem feito os três anos de ensino médio, ou comprovarem residência nos últimos três anos na região Sul de Santa Catarina, 20% sobre a nota", explicou.

Também chamado de Critério de Fixação Regional, a medida, ainda conforme Francis, visa atender ao objetivo do programa Mais Médicos, que pretende fixar o profissional na região onde o curso está sendo implantado. O recurso poderá ser requerido pelos vestibulandos da região Amesc, Amrec e Amurel.

O que disseram

Eugênio Simão, diretor do Campus UFSC Araranguá

"Foi uma caminhada longa, que exigiu desdobramentos favoráveis, como a publicação da portaria pelo MEC, quando tudo indicava que cursos de medicina seriam congelados no Brasil, e a eleição de um Reitor favorável a esse processo em Araranguá. Agradecemos a sociedade civil organizada, em especial a ACIVA, a classe política e a todos que se empenharam pelo curso".

Jorge Boeira, deputado Federal

"Vencemos várias exigências para a implantação do curso, graças ao trabalho feito nos últimos anos. Hoje, para mim, é um dia de realização, de ver que o Sul de Santa Catarina conta com uma universidade pública e de qualidade. Podem até dizer que sou um sonhador, mas não sou o único. Missão cumprida".

Evelyn Elias, secretária de Saúde de Araranguá

"O curso de Medicina não vem para resolver um problema de gestão do Hospital Regional, e sim, para melhorar a rede de atenção básica de saúde da região. Fico feliz por participar da implantação do curso. Gostaria de agradecer a todos que tornaram isso possível".

Fonte: Multi Digital