Todos os anos no período que antecede a Páscoa, durante a chamada “Quaresma”, a Igreja Católica propõe discussões importantes para a sociedade com a Campanha da Fraternidade. Em 2018, o tema da campanha é “Fraternidade e Superação da Violência”, e o assunto foi debatido durante a sessão desta segunda, 12, na Câmara de Vereadores de Araranguá.

O debate foi proposto pelos vereadores, Paulo Roldão e Jair Anastácio, que requereram a participação de lideranças da igreja e comunitárias. O porta-voz dos católicos foi o Padre Frei Marcos que explicou os objetivos da campanha, demonstrou números da violência e chamou a atenção para a participação de todos para mudar a realidade. Didaticamente e com um material que foi divulgado no telão da casa, Frei Marcos, discursou sobre as diversas violências vividas, que vão desde as físicas, sexuais e psicológicas, capazes de desestabilizar toda a sociedade. “Como cristãos e lideranças, precisamos denunciar os casos de violência e buscar justiça. Temos que nos informar sobre os números e não fechar os olhos aos problemas vividos por muitos irmãos e irmãs”, comentou.

Também abraçam a Campanha da Fraternidade os fiéis da Igreja Episcopal, que foram representados pelo Reverendo Paulo Duarte. “A campanha vai além, nos convida a ouvir as pessoas que foram violentadas. Também precisamos focar nas famílias, onde os valores são difundidos. Necessitamos de ações que se voltem para as famílias e que mostrem os problemas gerados pela violência”, aconselhou o reverendo.

Na área da Segurança Pública, abordou o tema “violência” o delegado regional, Diego Archer de Haro, que alertou para o crescente número da violência na região, normalmente vinculado ao tráfico de drogas e a falta de políticas públicas que proporcionem qualidade de vida. “Somente repressão não atinge a origem do conflito, é preciso atacar o problema com prevenção e isso passa por melhorar a Educação, Saúde, a própria Segurança Pública. E claro, não basta apenas nos indignarmos, temos que agir”.

A sessão foi traduzida na linguagem dos sinais e transmitida ao vivo pelas redes sociais. O presidente da Câmara, Daniel Viriato Afonso, aproveitou para lembrar da contribuição dos vereadores com a Segurança Pública quando ano passado as economias feitas na casa permitiram que a administração municipal adquirisse veículos para as polícias e Corpo de Bombeiros, e ainda, a autorização concedida para que o município firmasse convênio com o Governo do Estado para a instalação de câmeras de segurança em diversos pontos da cidade.

Fonte: Morgana Daniel