Até o dia 30 deste mês de novembro, todos os Municípios precisarão realizar em campo o Monitoramento Rápido de Cobertura Vacinal, com o objetivo de avaliar a situação vacinal das crianças e adolescentes que possuem entre seis meses de idade, a 14 anos, 11 meses e 29 dias.

Para preparar os técnicos de imunização dos Municípios do Extremo-Sul quanto ao Monitoramento, que está sendo realizado em nível nacional, a Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá sediou um encontro de capacitação na tarde desta segunda-feira, 13.

As informações foram repassadas pela enfermeira Chaiane Natividade de Souza Gonçalves, técnica da Gerência de Imunização da Secretaria de Estado da Saúde (SES). “Cada Município será divido em lotes, onde é realizado um sorteio de algumas áreas, contemplando em cada uma das cidades 25 entrevistas. Os técnicos irão de casa em casa, onde irão verificar as cadernetas vacinais da criança ou do adolescente, se estão em dia ou não. Nos casos em que a vacina não está em dia, o técnico já irá realizar a imunização necessária, e informar no sistema online os motivos que levaram o atraso vacinal”, orienta.

Chaiane explica que no caso de o adolescente estar com atraso em alguma vacina, mas não estava em casa no momento da entrevista, será orientado para que a família procure uma unidade de saúde mais próxima de sua residência para colocar em dia a caderneta.

O enfermeiro Nilo Humberto de Souza, do setor de imunização da Gerência Regional de Saúde de Araranguá, destaca que o monitoramento irá revelar a cobertura atual e servirá de base para o planejamento de ações específicas de campanhas nas faixas etárias que tenham baixos índices vacinais.

Fonte: Assessoria de imprensa ADR Araranguá