O que começou apenas como uma ideia, já está virando tradição a cada ano que passa. No dia 21 de outubro, às 21h no Praiano Centro de Eventos, o Sindicato dos Comerciários do Vale do Araranguá promove o 3º Jantar Dançante dos Comerciários. Com animação do grupo Flor de Lótus, o Jantar oferecerá, de forma gratuita aos sócios do sindicato, um delicioso buffet.

Realizado em comemoração ao Dia do Comerciário, celebrado em 30 de outubro, de acordo com os diretores Joelcio Cesar dos Santos, o Saba, Valéria Leandro e Ana Maria Chechetto, o Jantar Dançante é uma forma de homenagear os trabalhadores. “Todos nossos associados estão convidados a vir festejar conosco”, comentaram.

Os diretores do Sitracom também salientaram que os associados do sindicato, além de terem entrada gratuita, também tem o direito de levar um acompanhante. “Nossa luta diária contra os ataques a toda classe trabalha continua. No entanto, não poderíamos deixar, mesmo diante de um momento de tantos ataques aos trabalhadores, de comemorar uma data tão importante para nós, quanto o Dia do Comerciário”, destacaram.

Eles também salientaram algumas regras para quem for participar do evento. “Os sócios que tem interesse em participar desta comemoração, devem retirar sua pulseira, e de seu acompanhante, na nossa sede. Lembrando que no dia do evento, além da pulseira, o sócio só poderá entrar no evento após confirmar o nome, e de seu acompanhante, na portaria”, ressaltaram.

Mais informações: (48) 3524-1964. A sede do Sitracom fica localizada na Rua Jornalista Durval Matos, 400, Cidade Alta em Araranguá. O Sitracom também possui uma filial no Sombrio: Rua Caetano Lummertz, 557, sala 02, Centro.

Porque dia do comerciário?

A origem desse dia nasceu no século passado e tem origem na luta dos trabalhadores do comércio por melhores condições de trabalho e qualidade de vida. Nessa época, os comerciários eram obrigados a cumprir jornadas de trabalho superiores a 12 horas diárias e trabalhar aos domingos e feriados sem direito a folga, além de conviverem com a ameaça de demissão, caso reclamassem.

No dia 29 de outubro de 1932, cinco mil comerciários, no Rio de Janeiro, organizaram uma grande manifestação e seguiram em passeata em direção ao Palácio do Catete, onde foram recebidos pelo então Presidente da República, Getúlio Vargas. Neste encontro, os comerciários entregaram ao presidente as reivindicações da jornada de trabalho de oito horas diárias e repouso remunerado aos domingos.

Este fato transformou a categoria dos comerciários em precursores da luta dos trabalhadores na conquista da jornada de trabalho de oito horas diárias e repouso aos domingos e feriados. Como o decreto presidencial foi publicado no dia 30 de outubro, esse dia ficou marcado como o “Dia do Comerciário” e a reivindicação da categoria foi, posteriormente, estendida a todos os trabalhadores do Brasil.

Fonte: Assessoria de Imprensa