Apesar de ter sua economia baseada especialmente na indústria, comércio e prestação de serviços, a agropecuária permanece como uma das atividades econômicas principais do município. Segundo dados oficiais do IBGE, tendo 2014 como ano base, somadas, todas as culturas produzidas no município somam aproximadamente 4,24% do PIB do município. O número que pode parecer pequeno à primeira vista é, na verdade, bastante representativo. Incluindo os produtos das lavouras temporárias e permanentes, Araranguá soma uma produção de quase 57 mil toneladas de arroz, feijão, mandioca, melancia, milho, banana, laranja, maracujá e fumo.

Deste total, somente a cultura do maracujá soma mais de 1,8 mil toneladas, correspondendo a uma área de 120 hectares. Neste dado oficial do IBGE, está a lavoura do seu Darci Correa Maciel, que há 17 anos tem no cultivo da fruta.  “Trabalhava como funcionário na roça de outras pessoas, até que surgiu a oportunidade de arrendar estas terras e iniciei o cultivo junto com a minha família e amigos”, afirma.

No maracujá, ele viu a melhor oportunidade de empreender, já que o trabalho na lavoura da fruta é mais acessível e o mercado neste ramo é bastante favorável. Atualmente, a plantação de seu Darci ultrapassa cinco hectares, que rendem aproximadamente cinco toneladas da fruta na alta safra. E engana-se quem pensa que só de trabalho se faz uma boa lavoura. Nas mãos do produtor, existe muito mais do que dedicação. “O cuidado com as plantas é nosso maior diferencial. Para mim, elas precisam ser bem tratadas para render bons frutos”, acrescenta.

IBGE aponta dados

De acordo com o chefe da agência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísca de Araranguá, Sandriane Naspolini de Oliveira, apesar de o arroz ser a cultura mais plantada no município (4,5 mil hectares) o fumo tem maior valor de produção. “Todas as culturas apresentadas no relatório representam aproximadamente 4,24% do PIB do município. Parece pouco quando falamos em percentuais, porém, considerando que Araranguá é um polo regional e possui grande destaque em vários outros seguimentos da economia, como pecuária, indústria, comércio e prestação de serviços privados e públicos, podemos considerar a agropecuária como uma atividade fundamental para a economia da cidade”, destaca.

[+] Especial Araranguá Veja Mais:

O peixe nosso de cada dia
Indústria que cresce, mas precisa de espaço
Primo Menegalli Júnior: o representante da juventude
A história de Araranguá sob as lentes de Genaro Salvador