Secretário da Defesa Civil visitou lotes e diz que sede em Araranguá fica pronta até maio do ano de 2017

Os 20 municípios sedes das coordenadorias regionais da Defesa Civil de Santa Catarina receberão até maio de 2017 um Centro Regional de Operação da Defesa Civil. Para vistoriar possíveis terrenos para a instalação do Centro Regional no Extremo-Sul, o Secretário de Estado da Defesa Civil Rodrigo Moratelli esteve em Araranguá nesta quinta-feira, 14. O município sede da Regional de Araranguá foi o 9º visitado pelo Secretário de Defesa Civil.

Na sede da Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, o Secretário de Estado da Defesa Civil foi recepcionado pelo secretário executivo Ivan Gabriel Milanez Ávila, o coordenador Regional de Defesa Civil, Sebastião Antônio de Souza, o gerente de infraestrutura, Jocilon Coelho e o responsável pelo sistema de gerenciamento patrimonial, Valdemar Hahn Junior.

Juntos do gerente de operações e assistência humanitária da SDC, Alexandre Sampaio e do responsável pelos Centros Regionais, Aelcio Setubal, o Secretário da SDC explicou que as unidades que serão instaladas estarão interligadas ao Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres – Cigerd. “A intenção é que todos os Centros Regionais estejam instalados até maio de 2017, quando o Cigerd também estará operando na Capital”, destacou.

A intenção é de que o espaço seja utilizado no atendimento à população em casos de desastres naturais. “Qualquer situação, seja ela de acidente químico em rodovia, incêndio em fábrica, enchente, vento, dengue, ou outras, os agentes poderão fazer uso do local. Autoridades vão se concentrar no espaço para definir ações e estratégias durante as operações”, completou.

Foram vistoriados em Araranguá cinco terrenos com possibilidade de receber o Centro, que terá em média 150 metros quadrados em estrutura modular, instalada em até dois meses. Condições de infraestrutura e acesso serão analisados para definição do local da instalação.

Cigerd

O Centro Integrado de Gestão de Riscos e Desastres– Cigerd, deverá contar com mais de 20 órgãos trabalhando no mesmo espaço. O Centro faz parte do novo sistema de proteção e defesa civil que está em fase de implantação em Santa Catarina. A estrutura vai contar com o Centro de Monitoramento e Alerta, Meteorologia, Sistema de Hidrometeorologia, Geologia, Mapeamento de Áreas de Risco, Planos de Contingência, Planos de Ações Emergenciais, Gestão de Crise e Respostas a Desastres. A intenção da Defesa Civil é integrar os setores para o gerenciamento de crise. Com isso, garantir diminuição significativa de riscos para a população em uma situação de eventos adversos.

Fonte: Leneza Della Krás