Assessores de diretorias de escolas estaduais compareceram a encontro na sede da ADR

A Gerência de Educação, por meio da tutoria do Plano de Gestão Escolar na Agência de Desenvolvimento Regional (ADR) de Araranguá, reuniu na tarde desta segunda-feira, 11, no auditório da ADR, os assessores de direção das escolas da rede estadual de ensino do Extremo-Sul, para repassar orientações voltadas à reflexão dos processos democráticos que devem ser analisados e discutidos entre o diretor e toda sua equipe escolar.

Segundo a tutora, Ana Dirce De Villa, o eixo norteador de todo processo de Gestão é o projeto político-pedagógico, desafio maior a ser enfrentado pelo diretor, equipe pedagógica e comunidade escolar. “Não se pretende apresentar um modelo de plano de gestão, mas sim estimular o exercício da prática de uma gestão aberta ao diálogo e ao comprometimento coletivo”, explica.

O Plano de Gestão Escolar na área de abrangência da ADR Araranguá está passando pelo processo de reelaboração de metas e ações, feita pelo diretor da escola, juntamente com sua equipe pedagógica. Reuniões para tratar do mesmo estão sendo realizadas pela Gered ao longo do ano. Na próxima quinta-feira, 14, um Seminário reunirá os diretores das 43 escolas, onde serão apresentados relatos de experiência com foco na gestão democrática no ano de 2016.

Plano de Gestão Escolar

O Plano de Gestão Escolar é um documento fundamental no sentido de planejar a gestão, de submetê-lo à apreciação da comunidade em processo democrático de escolha de direção de escola na rede estadual de ensino. O processo segue o Decreto nº 1.794, de 15 de outubro de 2013, e as alterações introduzidas pelo Decreto SC nº 243, de 1º de julho de 2015.

A gestão do diretor selecionado, por meio do seu Plano de Gestão Escolar, tem a duração de 4 anos e permanente acompanhamento da comunidade escolar e de equipe técnica especializada.

Fonte: Leneza Della Krás