A equipe de Interação Social do consórcio Concremat-Tecnosolo-WorleyParsons, contratado pelo DNIT/SC para atuar na duplicação da BR-101 Sul, fez na segunda-feira, 18, a última rodada de oficinas para discutir as mudanças trazidas pela duplicação nas cidades que a rodovia federal atravessa. A palestra aconteceu na escola Professora Neusa Ostetto Cardoso, em Araranguá, para 22 alunos do primeiro ano do ensino médio. Na semana passada, 62 alunos do segundo e terceiro ano também receberam informações e noções de segurança no trânsito.

Todas as oficinas em Araranguá fazem parte do programa “Travessia segura começa na escola” desenvolvido pelo consórcio em escolas de trechos duplicados. A escola Saul Ulysséa, em Laguna, foi a primeira a receber a interação, em março passado. O conteúdo apresentado mostra as mudanças trazidas pela duplicação dentro dos bairros e os diferentes equipamentos para transposição de pistas por pedestres, noções de segurança em vias laterais a BR-101 Sul, a nova sinalização da rodovia para veículos e pessoas e limites de velocidade em pistas duplicadas. Nesta fase

A temática das oficinas ainda verifica o cotidiano dos alunos que residem próximos da BR-101 Sul e dos aglomerados urbanos lindeiros à rodovia federal, avaliando a forma como a população utiliza os equipamentos de travessia segura. Integrante do Programa de Educação Ambiental, disposto no Plano Básico Ambiental (PBA) da rodovia, as oficinas objetivam repassar conceitos para a conscientização e a segurança do trânsito nas escolas no trecho entre Santa Catarina.

Em pouco mais de um mês de execução do programa, 113 alunos participaram de oficinas. Desde que o consórcio começou a atuar na produção e realização de oficinas para educação ambiental e trânsito, em 2005, nas escolas, bairros e canteiros de obras, cerca de 65 mil pessoas interagiram com educadores do consórcio, conhecendo os programas socioambientais desenvolvidos na duplicação da rodovia federal e sensibilização para cuidados no trânsito. A equipe de Interação Social (Educação Ambiental e Comunicação Social) realiza ações desde o início das obras no trecho de 350 quilômetros entre Palhoça/SC e Osório/RS. cleardot.gif