Manifestantes contrários ao governo Dilma Rousseff e a favor das investigações da Operação Lava Jato se reuniram na tarde deste domingo (13) no Relógio do Sol, no bairro Cidade Alta, em Araranguá. A concentração do ato foi marcada para as 15h, mas os manifestantes começaram a chegar mais cedo, por volta das 14h e se dispersaram cerca de três horas depois, às 17h30min, quando acabou o ato.

A passeata, que por volta das 15h30min contava com um trio elétrico,  carros de som, caminhões, ciclistas, motociclistas e dezenas de veículos, seguiu por cerca de 2 quilômetros em direção ao Centro. Os manifestantes caminhavam entoando cânticos que pediam a saída urgente da presidente e sua equipe do governo. Ao longo do caminho, os manifestantes paravam para ouvir os discursos dos organizadores.

Quase três horas após o início do protesto, organizadores estimaram a presença de cerca de  3 mil pessoas na manifestação. A Polícia Militar não divulgou um balanço.

Para Renam de Bom, um dos coordenadores do movimento em Araranguá, o ato foi um sucesso. "Centenas de pessoas engajadas por um Brasil sem PT, por um Brasil com impeachment que pensa em crescimento econômico e progresso. E que pensa no futuro dos nossos filhos", disse.

"Superou o que esperávamos. Estamos muito felizes. Foi tudo em paz. Trouxemos as pessoas para marcar a nossa insatisfação com a corrupção em geral", reforçou Guilherme May, que também integrou a organização. Segundo ele, o número de pessoas foi maior do que o esperado: "A estimativa era de 2 mil pessoas, mas batemos 3 mil e foi o maior movimento contra a corrupção da história de Araranguá,” enfatizou.

Bonecos do Lula e cartazes contra o PT

IMG_2018-Large-300x224.jpg

Na concentração, o que chamou a atenção foram bonecos do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva  vestido de presidiário. Vários deles fizeram parte do ato, além de muitas faixas, cartazes com dizeres pedindo o afastamento de Dilma e o PT. Adesivos também foram colocados em carros e motos. Voluntários fizeram muitas faixas pedindo inclusive a redução dos salários dos vereadores, secretários, prefeito e vice-prefeito de Araranguá. Um abaixo assinado colheu assinatura para endossar a petição.

O movimento reuniu famílias inteiras, jovens, adultos e até dezenas de idosos. Uma senhora de 80 anos fez questão de percorrer a pé os mais de dois quilômetros e mesmo debaixo do sol forte, a aposentada Maria Cecília, não perdeu a disposição: “Eu nunca precisei sair de casa para defender meu país, mas aos 80 anos de vida percebi que ainda tinha que cumprir com meu dever de brasileira e dizer que sou contra a roubalheira que se instalou nesse país,” enfatizou. Segundo informações da Polícia Militar o protesto foi pacífico, e acompanhado por mais de 25 policiais militares que trabalharam garantindo a segurança do ato. Nenhuma ocorrência foi registrada pela PM.