Nadar até a exaustão. Correr até não aguentar mais. Carregar pessoas dentro da água, sem apoio, sem encostar o pé no fundo. Essa tem sido a puxada rotina de 65 pessoas que se preparam para a árdua missão de ser salva-vidas no litoral do Extremo-Sul Catarinense. Difícil porque o mar é especialmente bravio. O curso oferecido pelo Corpo de Bombeiros terá duração de cinco semanas e a formatura dos novos guarda-vidas está prevista para o dia 10 de  dezembro. “No dia seguinte eles estarão todos em seus postos, já aptos à atuar em prol da segurança dos banhistas,” explica o Tenente Vinicius Marcolim, Comandante do Corpo de Bombeiros Militar.

Em Araranguá serão vinte socorristas que estarão atuando em nove postos no balneário Morro dos Conventos. No município de Balneário Arroio do Silva, estarão atuando 45 guarda-vidas, espalhados em 29 postos ao longo da orla marítima. Entre os participantes, jovens cheios de sonhos compartilhando o mesmo desejo, o de salvar vidas.

O estudante Guilherme Pereira, de 18 anos, ilustra bem o perfil da maioria do grupo. Atleta há mais de 10 anos, o garoto que surfa desde criança e já levantou muitos troféus nos campeonatos que participa, mostrou que também é campeão fora do esporte. Ele foi primeiro colocado nas duas principais provas do treinamento. Na prova de natação onde era exigido do participante percorrer 500 metros em 11 minutos, Guilherme fez em 8:05. O garotos também mandou bem na corrida e chegou em primeiro depois de correr 1600 metros. “Sempre quiser ser bombeiro e seguir os passos do meu pai que já está na profissão há mais de 20 anos. Acho que fazer o curso de guarda-vidas é um bom começo e logo de início percebi que estou no caminho certo,” conta.

MG_4388-Medium-300x200.jpg
Guilherme sonha seguir os passos do pai e se tornar Bombeiro Militar. Aos 18 anos ele é exemplo de determinação sendo campeão nas principais provas do treinamento

Exemplos de superação

O curso de guarda-vidas revela ainda muitos exemplos de superação. Histórias como a do universitário Artur Schimidt Ferreira, que aos 20 anos já carrega consigo um exemplo inspirador. Em setembro do ano passado, o jovem que pesava 155kg encontrou na profissão a força que faltava para mudar radicalmente de vida. “Eu queria ser guarda-vidas, me dedicar ao esporte e levar uma vida diferente, mas pesando 155Kg isso era praticamente impossível. Acreditei que com muito esforço e empenho isso seria possível e cá estou com 70kg à menos e fazendo o curso que sonhava. Vou me tornar um guarda-vidas,” conta exibindo um largo sorriso no rosto e o sentimento de dever quase cumprido.

MG_4368-200x300.jpg
Artur que pesava 155Kg encontrou no curso de guarda-vidas, a força que faltava para entrar em forma e salvar vidas

Treinamento pesado

Os rigores do teste a que foram submetidos os futuros salva-vidas explicam a dificuldade em preencher as vagas. Cada candidato teve de nadar 500 metros em onze minutos. Depois teve de correr quase 2 mil metros em 15 minutos. Era necessário demonstrar capacidade de rebocar uma pessoa dentro da água, usando apenas a força dos braços.

Temos um grupo de veteranos que já atuou em outras operações anteriores e por isso demonstra estar mais preparado. Estes já estão na praia desde o último 23 de novembro, é o que chamamos de pré-temporada, para minimizar qualquer risco de afogamento,” pontuou.

Passada a seleção, os salva-vidas não têm moleza. Os treinos começam às 7h30min, logo depois do café da manhã e se estendem até tarde. Eles passam o dia correndo e nadando. São obrigados a simular salvamento de pessoas dentro da água, às vezes com elementos que dificultam a ação.

E também treinam ressuscitação de banhistas “afogados”. O dinheiro oferecido aos candidatos não explica tanta motivação, mas vem em boa hora garantem os aspirantes à guarda-vidas. Durante toda a temporada que tem previsão para acabar em março, eles recebem diárias de R$ 125.

Equipamentos garantidos

Se depender da estrutura e dos equipamentos, a temporada do Verão 2016 deve terminar como a deste ano, sem nenhum registro de morte por afogamento em área guarnecida. É perseguindo este mesmo objetivo que a operação veraneio inicia nos próximos dias. “Em 2015 não tivemos nenhuma registro e esperamos que este ano não tenhamos nenhuma tragédia no nosso litoral. Todas as Cidades litorâneas da região terão um kit de atendimento completo que inclui viatura, jet ski e quadriciclo. Temos ainda duas grandes embarcações disponíveis para dar suporte. Estamos bem servidos de equipamentos,” explicou o tenente que está otimista.